Sejam Bem Vindos

Olá,
Fiquem a vontade para navegar no meu blog, temos aqui a finalidade é discutir questões relacionadas a Educação, Tecnologia, Religião, Política, Sociedade, Historia, Prática Pedagógica, Pedagogia Empresarial etc. Bem como manter o público atualizado sobre os eventos (cursos,seminários,congressos, amostras culturais etc) que acontecem na área de Educação e/ou tecnologia.

sábado, 9 de agosto de 2008

A igreja do Senhor diante das eleições.

Politica e Sociedade


Por algum tempo, a Igreja Evangélica enfatizou que a única missão dos crentes em Jesus era evangelizar o mundo perdido. A política, como outras atividades cotidianas relacionadas à vida material, ficaram de lado. Mas parece que agora o assunto tem se invertido em certos círculos evangélicos. Fala-se até na existência de uma espécie de loteamento eleitoral do rebanho de Cristo. Os mais afoitos falam em currais eleitorais, coronelismo evangélico – nada mais que uma reprise gospel do que se vê no mundo da política. Precisamos retomar o assunto lançando alguns referenciais para que o povo evangélico brasileiro possa se conscientizar de sua real posição na participação da vida política de nossa nação. A Igreja está separada do Estado, mas como cidadãos vivemos inseridos num contexto político do qual não podemos fugir. E não há como negligenciar essa nossa responsabilidade ética que se avoluma neste ano eleitoral. Podemos seguir alguns critérios para a escolha de nossos candidatos neste próximo pleito:
1 – As promessas dos candidatos – É comum o dito “político promete, mas não cumpre”. Muitas promessas são mirabolantes sao venrdeiras utopias e não passam de frases publicitárias para conquistar o eleitor. Avalie a compatibilidade das promessas com a viabilidade e a capacidade de o candidato cumpri-las.
2 – Vida pessoal do candidato – Considere a história do candidato, suas realizações, seu relacionamento familiar. Que valor o candidato dá ao indivíduo? Como ele convive com o poder – é autocrático, frouxo, democrata? Dialoga com os outros ou é cratomaníaco, megalômano? É oportunista daqueles que só se lembram dos eleitores em época de eleição?
3 – Voto vinculado à fé – “Crente vota em crente”, dizem muitos candidatos evangélicos em campanha pelas igrejas. Estamos cansados em votar em candidatos evangélicos que, uma vez no mandato, geralmente nenhuma influência cristã exercem. Aliás, tem havido muitos escândalos envolvendo políticos que se dizem crentes. Sem dúvida, nossa prioridade deve ser votar em candidatos evangélicos, mas também deles exigir pronta e efetiva atuação parlamentar dentro dos padrões bíblicos. Chega de ingenuidade e demagogia política.
4 – Estatísticas – Não podemos nos enganar com os dados estatísticos que nos dão uma falsa ilusão de que a maioria sempre tem razão. Devemos ter plena consciência sobre em quem estamos votando. Devemos votar num candidato não pela sua posição nas pesquisas, mas pelas suas qualidades. Sejamos sensatos! Enfim, além de tudo, devemos orar antes de votar. Devemos também orar depois de votar, seguindo a admoestação de Paulo: “Exorto que se use a prática de súplicas, orações, intercessões, ações de graças, em favor de todos os homens, em favor dos reis e de todos os que se acham investidos de autoridade (I Timóteo 2.1-3).
Precisamos estar atentos para que de dentro da nossas igrejas possamos identificar e apresentar à sociedade homens e mulheres como “José do Egito”, “Daniel”, “Sadraque”, “Mesaque”, “Abedenego”, “Josué”, enfim, homens preparados tecnicamente, forjados no caráter e na vivência do cristianismo, para que possam influenciar e ajudar a nossa sociedade, (sim pois o envagelico nao vai gonernar so para a igreja mas para toda a sociedade) sob pena de sofrermos com a nossa omissão neste momento de mudança nas administrações municipais.
Fonte:http://www.revistaigreja.com.br/nav/texto.asp?cod=67&exclusiva=0&edicao=4

Votar é exercer nossa cidadania, mas nao vos deixe enganar.

Abs,
Prof. Arlindo Gonzaga.

Um comentário:

suelinei disse...

Arlindo;
Gostei muito do seu texto que retrata uma realidade que infelizmente tem se tornado uma constante na sociedade contemporânea:muitos lobos vestidos em pele de cordeiro(aproveitando a imagem que já diz tudo). É notório o crescimento da comunidade evangélica no nosso país e, por causa deste crescimento o público evangélico passou a atrair/ despertar o interesse de muitos políticos que tentam fazer sua plataforma prometendo coisas que na realidade eles nunca cumprirão. Excelente mesmo esse texto! Nós evangélicos devemos estar de olhos abertos pra esses lobos para não sermos engodados por falsas promessas e a melhor opção é buscar em Deus a orientação porque com certeza Ele não se omitirá e não nos deixará ser enganados por astutas ciladas. Ele nos conduzirá por veredas direitas e nos revelará quem é o governante em quem a sua amada noiva, a igreja , deve confiar o seu voto. Parabéns e espero em breve ler outro texto nesta linha pois a igreja precisa, ainda neste tempo, de abrir os seus olhos e participar da sociedade de forma crítica e consciente e, pessoas como você com certeza ajudarão na formação desta consciência crítica na Igreja de Cristo.