Sejam Bem Vindos

Olá,
Fiquem a vontade para navegar no meu blog, temos aqui a finalidade é discutir questões relacionadas a Educação, Tecnologia, Religião, Política, Sociedade, Historia, Prática Pedagógica, Pedagogia Empresarial etc. Bem como manter o público atualizado sobre os eventos (cursos,seminários,congressos, amostras culturais etc) que acontecem na área de Educação e/ou tecnologia.

domingo, 16 de maio de 2010

Treinamento docente gera o desenvolvimento discente.


Pedagogia

Durante um curso de especialização em ensino a professora contou um fato que, apesar de ter ficado na dúvida se era uma brincadeira ou era algo real, achei muito interessante.
A história era a seguinte:
Havia um aluno que, após todas as explanações da professora, comentou que não havia compreendido o que ela acabara de explicar. Logo após este comentário, a professora repetiu tudo, da mesma forma que anteriormente, com os mesmos exemplos, gestos e metodologia. Em seguida, o aluno olha para a professora e diz: “Professora, eu falei que eu não compreendi o assunto e não que eu era surdo”.
Pode soar uma ofensa para alguns, mas na verdade, o que este comentário queria dizer é que cada aluno tem uma necessidade diferente. Possuem valores pessoais diferentes, experiências de vida, educação familiar e realidades diferentes. A necessidade daquele aluno não era que fosse repetido tudo o que já havia sido dito, mas sim que fosse explicado de uma outra forma a qual ele pudesse compreender.
Ensinar não se resume a simplesmente passar o conteúdo aos alunos e sim saber compreender as necessidades, dificuldades e expectativas de cada aluno. Deve-se saber ouvir e ler o comportamento para assim poder contribuir mais positivamente para o desenvolvimento destes discentes.
Como em uma empresa, existem profissionais com  habilidades e competências específicas e que se destacam uns dos outros. O mesmo ocorre com os professores. Muitos têm habilidades para ensinar, contudo, precisam de mais competência para envolver os alunos. Obviamente, há aqueles que possuem uma competência incomparável sobre o tema ou disciplina, porém, faltam habilidades didáticas suficientes para transmitir o conhecimento e realizar um perfeito processo de ensino aprendizagem entre aluno e professor.
Qualquer uma destas situações é totalmente reversível.  É utopia o docente acreditar que não precisa estudar e atualizar suas metodologias, além de realizar uma auto-avaliação para buscar pontos de necessidades de melhorias.
Todos devem passar por reciclagens constantes através de cursos e treinamentos de capacitação pedagógica, com foco em metodologias, ética, desenvolvimento de materiais, dinâmicas, identificação do perfil dos alunos, entre outros.
Com a evolução tecnológica existente, a população passou a ter acesso às informações de forma muito fácil e rápida, porém, muitas vezes, estas informações são retiradas exclusivamente de sites na internet, sem qualquer validação, comprometendo assim a qualidade da informação e conhecimento adquirido.
As pessoas começam trabalhar mais Jovens e também durante mais horas por dia. Há casos de não existir Ensino Superior próximo da cidade em que residem. Muitos não têm condições financeiras para se manterem ou serem mantidos por seus familiares fora de suas casas. Lutar contra os recursos tecnológicos, como ensino à distância, por exemplo, é lutar contra sua própria atualização e desenvolvimento profissional. Comprovou-se no último resultado do Enade que as melhores notas obtidas foram provenientes de alunos do Ensino a Distância. É uma tendência real.
O Ensino a Distância veio para ficar e ampliar a oportunidade de aprendizado a toda população, sem limites de raça, religião, idade e distância. Da mesma forma, o professor precisa conhecer os tipos de informações disponíveis para assim orientar os alunos bem como estar atualizado em relação aos meios tecnológicos existentes contribuindo, orientando e acompanhando todo o aprendizado.
Por mais que os professores apontem os alunos com rendimento inferior aos demais de sua classe, ou então com um comportamento indesejado, estes não devem ser rejeitados ou simplesmente penalizados, mas sim ouvidos e compreendidos. Tudo tem uma razão para acontecer da forma com a qual acontece.
Como os professores não são preparados para este tipo de situação quando se deparam com estes casos, muitos tomam atitudes errôneas, perdem o controle, desistem de lecionar enquanto outros até mesmo adoecem. Poucos aceitam o desafio e conseguem potencializar o desenvolvimento do aluno, transformando aquele “pequeno pedaço de carvão em uma pedra preciosa”.
Assim, cabe à União, Estados e Municípios apresentar e desenvolver cursos de capacitação aos docentes, para nível médio, fundamental, especial e superior, porém, não apenas um curso para falar que foi oferecido, mas sim com qualidade e conteúdos adequados para o desenvolvimento e reciclagem de professores. Mas a responsabilidade é também dos docentes, que deverão ter interesse e se envolver para este aprendizado e desenvolvimento profissional.
Ser professor é mais do que ter uma atividade profissional. É preciso amar o que se faz. É preciso ter desejo de aprendizado constante e saber compreender que antes de ensinar, precisamos aprender. Aprender a ouvir, a respeitar as diferenças e a desenvolver o processo de aprendizagem criando o interesse no aluno. Sua aula deve ser a mais importante na vida do aluno. Deve ser aquela pela qual realmente valha a pena ele andar quilômetros para assistir, muitas vezes estar sem alimentação, sem banho tomado ou sem disposição física devido a um dia cansativo de trabalho ou até saúde. Sua aula deve ser a maior realização educacional e evolutiva na vida pessoal e profissional para seu aluno.
Fonte: http://www.artigos.biz  Por: Wagner campos

Nenhum comentário: